Mesoclemmys hogei Mertens


Nomenclatura e Classificação

Nome Científico

Mesoclemmys hogei

Autoria

Mertens

Nome Comum

Cágado-de-hogei,  cágado-do-Paraíba,  cágado,  cágado-de-hoge,  cágado-do-Paraíba-do-Sul,  Hoge's side-neckd turtle.


História Natural

Alimentação

Análises do conteúdo estomacal de adultos de M. hogei revelaram a predominância de frutos de figueira, Ficus obtusiuscula, espécie arbórea comum nas margens do rio Carangola, por exemplo (Drummond et al. 2010).

Reprodução

M. hogei parece apresentar ciclo reprodutivo anual e o período de desova corresponde ao final dos meses chuvosos e início da estação seca, de março a abril (Moreira 2002). O tamanho médio da ninhada é de 06 ovos (5-7). Há evidências de que a eclosão dos ovos coincide com o início do período chuvoso. Não há informação sobre os locais de postura, bem como sobre a estrutura dos ninhos. Faltam estudos em relação aos mecanismos de determinação sexual (Ferreira Junior 2009).


Habitat e Distribuição

Endemismo

Mesoclemmys hogei é endêmica do Brasil, ocorre no bioma Mata Atlântica, na bacia do rio Paraíba do Sul, nos estados do Rio de Janeiro e sul de Minas Gerais, até o rio Itapemirim, nas regiões costeiras do estado do Espírito Santo.


Ameaças

Fatores de Ameaça

O fato de M. hogei ter sua distribuição associada à bacia do rio Paraíba do Sul, constitui o principal risco à sobrevivência da espécie, pois esta bacia está entre as mais degradadas de todo o país, devido, especialmente, ao desmatamento, forte expansão demográfica e ao intenso, diversificado e desordenado desenvolvimento econômico ocorrido no último século. Deve-se ainda, mencionar que estão sendo planejados empreendimentos hidrelétricos no médio-baixo Paraíba do Sul, abrangendo locais onde a espécie foi registrada. Os estudos realizados para o licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica (UHE) Itaocara (RJ) indicam a ocorrência da espécie no trecho em que o reservatório da usina será formado (Drummond & Coutinho 2009). Acredita-se que a mudança no regime hídrico do rio irá afetar negativamente as supopulações do cágado-de-hogei ali estabelecidas. Quanto ao uso, sabe-se que, ocasionalmente, são consumidos por pescadores amadores locais (Gláucia Moreira Drummond, observação pessoal, 2010).


Usos, Manejo e Conservação

Plano de Ação

Como parte do processo de licenciamento ambiental da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Carangola (MG), existe a proposição da criação de uma unidade de conservação em local com remanescentes florestais que correspondem às áreas com maior índice populacional da espécie na bacia do rio Carangola (Drummond et al. 2009). M. hogei é uma das espécies-alvo dos Planos de Ação Nacional para a Conservação das Espécies Aquáticas Ameaçadas de Extinção da Bacia do Rio Paraíba do Sul (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais) (Brasil 2010,2012) e do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Herpetofauna do Sudeste da Mata Atlântica, cuja aprovação está prevista para o final de 2014 (Vivian Uhlig, comunicação pessoal, 2014). O Projeto de Conservação do Cágado-do-Paraíba, fruto da parceria entre o Projeto Piabanha, a Fundação Biodiversitas e o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios- RAN/ICMBio, vem desenvolvendo estudos para ampliar o conhecimento sobre a espécie no rio Paraíba do Sul, em especial no trecho correspondente ao domínio das Ilhas Fluviais da bacia (Yeda Soares de Lucena Bataus, comunicação pessoal, 2010).


Referências

Referências

Bergallo, H.G., Rocha, C.F.D., Alves, M.A.S. & Sluys, M. 2000. A fauna ameaçada de extinção do Estado do Rio de janeiro. EDUERJ.168p.

Brasil, 2010. Portaria nº 131, de 14 de dezembro de 2010. Diário Oficial da União. Edição n° , Seção 1, 17 de dezembro de 2010.

Brasil, 2012. Portaria nº 107, de 11 de outubro de 2012. Diário Oficial da União. Edição n° , Seção 1, 15 de novembro de 2012.

Drummond. G.M. & Coutinho, M.E. 2009. Investigação da ocorrência do cágado Mesoclemmys hogei (Mertens, 1967) (Testudines: Chelidae) na bacia do rio Paraíba da área do futuro reservatório da UHE Itaocara, Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Relatório Técnico Final. Ecology Brasil. 86p.

Drummond, G.M.; Coutinho, M.E.; Cosenza, B.; Oliveira, A.F. de; Tinti, B.V.; Soeiro, I.A.R. & Silva, R.L. de. 2009. Monitoramento do cágado-de-hogei (Phrynops hogei) no Médio Rio Carangola, Minas Gerais. Relatório técnico. IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis). 43p.

Drummond, G.M.; Tinti, V.; Silva, R.; Cosensa, B. & Coutinho, M. 2010. Biologia aplicada à conservação do cágado-de-hogei, Mesoclemmys hogei (Mertens, 1967) na bacia do rio Carangola, Minas Gerais. 23-15. In: II Seminário de Pesquisa e Iniciação Científica do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade: Biodiversidade e Economia. Anais do... ICMBio. 111p.

Estado de Minas Gerais, 2010. Deliberação Normativa COPAM Nº. 147, de 30 de Abril de 2010. Lista de Fauna Ameaçada de Minas Gerais.

Ferreira Júnior, P.D. 2009. Aspectos Ecológicos da Determinação Sexual em Tartarugas. Acta Amazônica, 39(1):139 -154.

Machado, A. B. M. 2005. Lista da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção: incluindo as espécies quase ameaçadas e deficientes em dados. [S.l.]: Fundação Biodiversitas. 157p.

Mittermeier, R.A.; Medem, F. & Rhodin, A.G.J. 1980. Vernacular names of South American turtles. Soc. Stud. Amph. Rept. Herpetol. Circ., 1: 1-44.

Moreira, G.M. 2002. Distribuição, status populacional e conservação do cágado Phrynops hogei (Mertens, 1967) (Tetudines Chelidae) no Rio Carangola. Dissertação (Mestrado em Biologia da Conservação). Universidade Federal de Minas Gerais. 112p.

Passamani, M. & Mendes, S.L. 2007. Espécies da fauna ameaçadas de extinção no Estado do Espírito Santo. Instituto de Pesquisas da Mata Atlântica, 140p.

Rhodin, A.G.J.; Mittermeier, R.A. & Rocha-e-Silva, R. 1982. Distribution and taxonomic status of Phrynops hogei, a rare chelid turtle from Southeastern Brazil. Copeia, 1982(1):179-181.

Tortoise & Freshwater Turtle Specialist Group 1996. Mesoclemmys hogei. The IUCN Red List of Threatened Species 1996. <http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.1996.RLTS.T17081A6797504.en>. (Acesso em: 10/08/2010).

Fonte das Informações

http://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/lista-de-especies/7385-repteis-mesoclemmys-hogei-cagado-de-hogei-2. Acessado em 2016-10-19.

Fonte das informações nomenclaturais e de distribuição por UF. Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil. Disponível em: <http://fauna.jbrj.gov.br/fauna/>


As informações das espécies são provenientes da Flora do Brasil 2020 em construção e do Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil.

Ministerio da Ciencia, Tecnologia, Inovaçoes e Comunicaçoes