Hancornia speciosa Gomes


Mangaba é o fruto da mangabeira (Hancornia speciosa), também chamada de mangaba-ovo. É comestível e utilizado na fabricação de sucos, sorvetes, doces e bebida vinosa.  A mangabeira é uma árvore que pode atingir os sete metros de altura, pertencendo à família das apocináceas. Seu látex é usado para fazer uma borracha de cor rosada. Sua madeira é de cor avermelhada, com folhas em formato elíptico e flores grandes. É nativa do Brasil, sendo encontrada também no Paraguai e leste do Peru.


Nomenclatura e Classificação

Nome Científico

Hancornia speciosa

Autoria

Gomes

Nome Comum

mangaba

Etimologia

Hancornia: sem informação. Speciosa: specious = vistosa, bonita. Mangaba: ma’ngawa, visgo ou coisa boa de comer.

Sinônimo(s)

Echites glaucus, Hancornia gardneri, Hancornia pubescens, Willughbeia pubescens

Descrição Taxonômica

Arvore com exsudação leitosa abundante em toda planta. Copa com ramos pendentes e râmulos e gemas ferrugíneos; folhas regularmente espaçadas nos ramos. Troncos até 25 com de diâmetro. Ritidoma acinzentado ou castanho; áspero estriado ou reticulado. Folhas simples; opostas, dísticas; oblongas ou elípticas. C/L até 10/5cm; ápices obtusos ou acuminados e bases arredondadas ou cordadas.; margens inteiras; nervação broquidódroma, numerosas nervuras 2as paralelas e aproximadas; pecíolos até 1.5cm comprimento; sem estípulas, folhas coriáceas; discolores; pálidas e pilosas na face inferior. Inflorescências cimas terminais com poucas flores. Flores bissexuais; até 4cm de comprimento. Corola com 5 lobos brancacentos, tubulares, contorcidos. Frutos bagas; até 6cm de comprimento; elipsóides a globóides; pilosos; amarelados com manchas vináceas. Sementes até0.7cm de diâmetro; discóides; achatadas; castanhas com mancha blanca; até 35 por fruto.


História Natural

Reprodução

Árvore decídua; folhação: agosto a setembro; floração: agosto a novembro, ou duas vezes por ano; polinização: mariposas; frutificação: julho a abril; dispersão: animais ou gravidade; sementes: até 9.500/Kg; germinação: taxa de até 82% quando semeadas dois dias após colheita. É espécie recalcitrante.


Habitat e Distribuição

Distribuição Geográfica (Estados)

TO BA SE PE AL RN CE PI MA AP PA RR AM AC RO MT MS GO PR SC RS SP MG RJ ES DF PB

Habitat/Substrato

Terrícola


Usos, Manejo e Conservação

Usos

O fruto rico em proteínas e vitamina C é usado na indústria e em iguaria regionais. O ditado popular "Mangaba só presta quando tá no chão" indica a época para o consumo. É planta melífera, forrageira e medicinal. O látex produz borracha e alimenta saguis. A madeira tem uso regional.


Referências

Fonte das Informações

Silva Júnior, Manoel Cláudio da. 100 Árvores do cerrado – sentido restrito: guia de campo/Ed. Rede de Sementes do Cerrado 2012. 304p.:Il., 618 fotos.

Fonte das informações nomenclaturais e de distribuição por UF. Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.floradobrasil.jbrj.gov.br>


As informações das espécies são provenientes da Flora do Brasil 2020 em construção e do Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil.

Ministerio da Ciencia, Tecnologia, Inovaçoes e Comunicaçoes